terça-feira, 14 de dezembro de 2010

Reta Final

É com muito prazer e louvando a Deus que entramos nas duas ultimas semanas da Escola de Desenvolvimento Comunitário e Educação para Crianças em Risco. Este treinamento enfrentou provações antes e depois de começar. Houve uma série de problemas para terminar os banheiros e o restante da estrutura física, obrigando-nos a dar início à escola sem a estrutura completa.

Johan e Jeannette, casal líder da Jocum Belo Borizonte e responsável pelo currículo da escola, tiveram sérios problemas de saúde, Johan passou por uma cirurgia no joelho, mas com a graça de Deus conseguiu chegar no Haiti com apenas dois dias após o início da escola. Deus foi incrível comigo, me dando muita graça para dar início ao curso “sozinho”.

Com três semanas o treinamento estava “bombando”. As aulas estavam ótimas, já havíamos gravado o nome de todos os alunos e fizemos um trabalho prático maravilhoso de dois dias em uma escola da vizinhança, onde 115 crianças preencheram e desenharam em um livro que conta a história de antes, durante e depois do terremoto, com o objetivo de libertá-las do trauma, levando-as a ver como Deus cuidou de cada momento.
Durante esta mesma semana o cólera chegou ao Haiti, se espalhando rapidamente e nos obrigando a ficar “trancados” na igreja durante as próximas semanas para se prevenir da doença, o que cancelou todos os próximos trabalhos práticos.

Duas semanas mais tarde enfrentamos o Furacão Tomas. Desmontamos todas as barracas, guardamos tudo que poderia estragar, colocamos todos em lugar seguro e esperamos a tormenta passar.

Outra vez, duas semanas depois, passamos por mais turbulências no país com a chegada das eleições. A país já estava em alerta para duas semanas antes e uma depois das eleições, pois manifestações estavam previstas. Os alunos foram liberados para irem votar e deveriam voltar dois dias após a eleição, quando possivelmente as ruas já estariam mais tranquilas.
Agora, com a apresentação dos resultados da eleição a violência tomou conta do país. Houve manifestações em vários pontos da cidade, e também passeatas que, por onde passou, deixou destruição.

E durante todo este tempo, com a graça de Deus, a escola continuou sem maiores problemas, cada semana com diferentes professores de diferentes nacionalidades, como, americano, holandeses, colombiano, brasileiros e haitianos.

Este treinamento foi mantido do começo ao fim pela graça de Deus. Creio que estes jovens Haitianos estão saindo daqui com suas mentes transformadas e com muitas ferramentas para trabalharem na transformação desta nação.

“Nenhuma palavra falhou de todas as boas coisas que o Senhor prometera à casa de Israel! TUDO SE CUMPRIU!” (Josué 21.45).

quarta-feira, 1 de dezembro de 2010

Reconstruindo Esperança

Já faz um pouco mais 3 meses que estou Haiti e acho que nunca estive tão feliz. Logo que cheguei vi que amar este país de longe era muito fácil. Todos que vem passar uma semana voltam maravilhados, porém para mim que vim de mudança não foi tão fácil assim. O choque cultural foi grande no primeiro mês e só suportei pela graça de Deus.

Minha oração muitas vezes foi para Deus me ensinar a amar esta nação, como Ele ama, com aquele amor que Paulo descreve em 1Co13. Três meses depois, e relativamente adaptado, me vejo amando-os a cada dia mais e aprendendo muito com os haitianos.

Deus tem feito maravilhas neste lugar, na vida das pessoas que passam por aqui e, principalmente, na vida das pessoas que Ele trouxe para transformar em agentes de transformação. Em dois meses de curso esses alunos tem demonstrado um crescimento progressivo incrível, sempre interessados em aprender, buscando a mudança pessoal e gerando sonhos para mudar esta nação.

Uma aluna disse que antes do curso não via esperança para o Haiti, mas que agora, conhecendo mais a Deus e crescendo no relacionamento com Ele, aprendendo novas estratégias e tendo sua mente transformada pelo evangelho, ela crê na mudança desta realidade.

Outro aluno disse: “Lendo Isaias 61 com a revelação de Deus eu entendi que, com Ele, eu tenho poder para mudar esta nação, nós temos, o corpo de Cristo...”

Ouvir depoimentos como este não tem preço. Enchem meu coração de alegria, satisfação e esperança. Com certeza, no Senhor nenhum trabalho é em vão, pelo contrário, não há quem da gratificação maior.


Falando em gratificação, Deus mobilizou alguns amigos que levantaram uma oferta surpresa para eu tirar férias no Brasil em janeiro. Isso estava no meu coração no primeiro mês, mas abri mão por causa do custo financeiro e quando eu menos esperava recebi esta notícia. Vou passar um tempo muito abençoado com minha família, aproveitar para resolver algumas coisas no Brasil e terminar de planejar o ano de 2011, que em nome de Jesus terá muito trabalho a fazer neste Haiti.

Agradeço a Deus por tudo que Ele tem me proporcionado, tenho aprendido e crescido muito em Sua graça.

“Entregue seu caminho ao Senhor, confia nEle, e o mais Ele fará.” Sl 37.5

quarta-feira, 17 de novembro de 2010

Sobre as aulas

Olá,
Depois de algumas semanas bem corridas, estou aprendendo a manejar melhor o tempo.
Nada como a prática para aprender!!

Toda a turma reunida com o Pr. Vijonet, Pr. Roberto, Eu e Michelle


Como disse anteriormente, esse tempo tem sido maravilhoso e tenho aprendido muito vivendo tanto com os Haitianos quanto com as pessoas que vem de fora para ensinar no curso.

Pr. Guerrino - Projeto Sementes

Nos dias 1, 2 e 3 de novembro, tivemos aula sobre Projeto Semente, com o Pr. Guerrino um Haitiano que trabalha a muitos anos com a Harvest. Os alunos ficaram impressionados com a aplicabilidade desse tipo de projeto que visa o desenvolvimento comunitário através da demonstração do amor de Deus em cada área da vida com uso de recursos locais.


Dona Michelle, chique de mais dando aula em Francês.


Dos dia 5 a 13 de novembro, a Michelle da Casa Restauração -Jocum BHCentro, ensinou sobre educação. Foi lindo ver os alunos declarando que é disso que o Haiti precisa e se esforçando para aprender o máximo possível sobre o assunto.


Essa semana, as aulas são sobre o coração de Deus para as crianças de rua com Esteve Bartel, colombiano líder da Jocum em Bogotá. Nos primeiros dois dias, já deu pra notar alguns paradigmas sobre o caráter paterno de Deus sendo quebrado. Tenho certeza de que até o fim da semana os alunos terão sua mente e a forma como vêem a Deus, um pouco mais tranformadas, assim o caminho para a tranformação do Haiti através da vida desses alunos, será aberto.

Deus tem feito muitas maravilhas nesse país. Penso que a transformação é só uma questão de tempo e trabalho no Senhor.

Que Deus abençoe esse povo!

Carta Informativa


Clique na imagem para aumentar

sexta-feira, 8 de outubro de 2010

Boas Novas.

A energia chegou, temos internet, mas agora não tenho mais tanto tempo para escrever e mandar notícias, graças a Deus, pois tenho trabalhado bastante. Conforme o tempo foi passando e eu fui me adaptando as oportunidades de servir aumentaram.

A construção na igreja estava andando e equipes chegando.
O Tio Pedro veio com uma para construir um banheiro para ser usado no treinamento e mais duas igrejas em campings diferentes. Também ajudei algumas vezes uma equipe médica a se locomover pela cidade.

Neste meio tempo os preparativos para o início do treinamento estava andando, e lutas aparecendo. Johan, líder da base de Jocum BHCentro, teve que passar por uma cirurgia de urgência para limpar uma infecção no joelho, e com isso teve sua vinda atrasada em uma semana (milagre de Deus, pois a recuperação normal é bem mais longa). Pastor Mario, fundador da M.A.I.S., que já estava com a vinda marcada, esteve aqui para ajudar a resolver algumas coisas para o início da escola.

Com a graça de Deus, e com a estrutura que tínhamos em mãos, cons
eguimos dar início ao “Programa de Treinamento Empodeirando Comunidades Locais para Transformação” na data marcada, com 40 alunos de diferentes locais do Haiti. Os alunos são muito interessados, cheios de perguntas e dispostos a aprender, tanto nas aulas como nos trabalhos práticos, que por enquanto foram apenas manutenções no local.

Ainda não terminamos a primeira semana e já vejo sonhos nascendo nos corações desses jovens haitianos. Jovens que estão buscando o conhecimento de Deus, buscando princípios e valores realmente transformadores, não só para a salvação da alma, mas para a salvação e transformação de sua nação.

Louvo e agradeço a Deus pela oportunidade de fazer parte do Seu grande plano para o Haiti.

sexta-feira, 17 de setembro de 2010

Haiti, primeiros dias.


Saindo do avião bati de frente com uma barreira de ar quente, muito calor. No caos do aeroporto consegui pegar minha bagagem sem problemas. Muito abençoado por Deus por estar com Ruben, missionário da M.A.I.S. que já conhecia o local e fala francês, saímos e fui resgatado pelo pastor Vijonet, que está me hospedando.

Em duas semanas no Haiti já tenho muita história para contar, então vamos lá.

Vijonet é pastor da Igreja Bonne Nuevelle (Boas Novas), secretário geral de uma universidade cristã e, aqui no Haiti, está à frente da preparação para o treinamento que será ministrado pela Jocum em parceria com a MAIS. Estou ajudando o Pastor a resolver as questões estruturais para a escola, como a preparação da igreja, que receberá o curso e hospedará os alunos. Ajudei o pessoal a remover o que ainda resta dos escombros e agora estamos preparando o local e a montagem de mais uma tenda.


A primeira semana foi um pouco cruel comigo. Muitos falam inglês e alguns português, porém, entre eles apenas o criolo. Isso, em algumas horas, trazia uma sensação de solidão e impotência num local desconhecido, porém, o interesse deles e o amor pelo povo brasileiro me confortava.

Todo mundo é muito simpático. A fé deles impressiona qualquer crente brasileiro. Apenas com a voz eles adoram a Deus calorosamente em reuniões diárias de oração, das 5h30 as 6h30 da manhã. Há muitas músicas em criolo e francês que também temos versões em português e inglês, glória a Deus pelos grandes grupos de louvor.

As segundas, terças e quintas-feiras eu ensino português para uma turma da igreja. É muito divertido e impressionante como eles aprendem rápido. Essa atividade, assim como o trabalho na construção e as reuniões na igreja, tem sido muito bom para o desenvolvimento de relacionamento com o pessoal da igreja.

Sábado, dia 11, chegou uma equipe de 24 brasileiros aqui na casa do pastor. Fiquei sabendo que hospedaríamos eles poucas horas antes de chegarem. A casa ficou um caos, mas muito divertida. Como já sou de casa estou ajudando na hospitalidade e na resolução de questões locais e também com a tradução do português para o inglês. Estes dias tem sido bastante corridos, e dou graças a Deus, tem sido um bom tempo.

A comunicação até agora estava um pouco difícil, pois estávamos sem energia elétrica em casa e na igreja, porém agora o Pastor conseguiu um gerador e creio que conseguirei me comunicar melhor via internet.

Um Grande abraço.

Deus nos abençoe.

segunda-feira, 30 de agosto de 2010

Minha carta informativa de Agosto de 2010

Clique na imagem para aumentar e ver as informações


English version, click on the image to enlarge.

domingo, 22 de agosto de 2010

Adeus Brasil, Salut Haïti...

Despedidas nunca são legais, mas pela primeira vez enfrentei uma realmente difícil, deixar a família, cidade e agora o país, deixar a zona de conforto e seguir um rumo ao desconhecido. Abracei meu pai, minha mãe e minhas irmãs como se nunca mais fosse vê-los de novo, porém, consolado pelas palavras de Jesus dizendo que quem deixa casa, pai, mãe, etc, por amor a Ele, recebe o cêntuplo de tudo isso (Mc10.29-30), promessa que Deus tem cumprido em minha vida.

Chegou à hora, terça feira, 31 de agosto de 2010 deixarei o Brasil rumo ao Haiti. Uns dizem que eu sou louco de ir para lá, porém me acharia louco se fugisse do que Deus está me falando. Outros dizem que sou muito corajoso, mas também não me acho, chego a chorar de medo diante de tudo isso. O que eu faço é me apegar em uma das coisas que Deus falou pra mim antes de eu decidir ir: “Se não fosse do ser humano ter medo eu não diria tantas vezes: Não temas; Seja corajoso; Eu sou contigo...”

Pela graça de Deus tenho conseguido me manter firme nas promessas de Jesus. Não sei direito como as coisas vão acontecer daqui para frente, na medida do possível agente planeja cada detalhe, mas muitas vezes as coisas não saem como planejado, porém sei que nunca saem do controle de Deus.

Espero sempre conseguir colocar notícias aqui no blog e manter contato com o Brasil.

Deus te abençoe.

“Entrega o teu caminho ao Senho, confia nele, e o mais Ele fará”. (Sl 37.5)

quinta-feira, 8 de julho de 2010

Rumo ao Haiti!

Cheguei em Londrina no domingo 04/07 a noite, depois de receber uma ótima surpresa de meus pais, que foram me buscar e passar o final de semana conosco na casa da minha irmã em São Paulo, onde eu passava o fim de semana antes de vir para Londrina.

Uma benção poder passar uns dias na casa da mamãe, descansando e resolvendo o que preciso por aqui. Já tive oportunidade de reencontrar alguns amigos e compartilhar um pouco do que Deus tem dito e feito.

Este tempo que passei em Belo Horizonte tive a oportunidade de aprender bastante e também de praticar um pouco, uma ótima porta de entrada para o trabalho de verdade. Antes de ir para este treinamento eu vinha orando e pedindo para Deus me enviar para o lugar onde Ele me quer, para executar o período prático de um ano e continuar no local.

No começo deste ano uma amiga comentou bastante sobre o Haiti e seu desejo de ir servir a Deus nesta nação. Eu, porém, não me via lá, pelo menos não agora. Pensava “o que eu posso fazer lá numa situação como esta? Nada a ver comigo, talvez daqui uns 2 ou 3 anos apenas”.

O exemplo do Haiti foi bastante usado nas duas primeiras semanas e a sementinha que eu havia matado em meu coração começou a brotar. Na terceira semana um amigo me convidou a orar a respeito de ir para lá em janeiro de 2011, e um pouco incrédulo acabei orando na hora. Até o final daquela semana comecei a ver que eu seria útil lá, iniciando o trabalho de desenvolvimento através da ajuda imediata e também que esta seria uma ótima porta de entrada.

O broto gerado por aquela sementinha começava a crescer e a tomar forma dentro de meu coração. Me pegava sonhando e orando sobre isso, então resolvi compartilhar com meu líder, que ficou bastante animado com a idéia e comentou sobre uma escola que a Jocum BHCentro está formulando para acontecer no Haiti de outubro a dezembro deste ano.

Resultado: comentei com minha família que, por incrível que pareça, me apoiou bastante; e Deus foi encaminhando tudo e confirmando em meu coração que esta é a vontade Dele para minha vida. Provavelmente no final de agosto ou começo de setembro eu vá para o Haiti com uma equipe que sairá de Belo Horizonte e já ficarei por lá fazendo alguns preparativos locais para o acontecimento desta escola.

Esta escola tem como objetivo capacitar líderes de 30 igrejas locais, pré-selecionadas pela missão M.A.I.S. – que já está trabalhando com as mesmas – nas áreas de crianças em risco, fundamentos de educação, desenvolvimento comunitário e liderança/discipulado. O objetivo é empodeirá-los para trabalharem na transformação de seu país.

Meu projeto inicial é para dois anos, onde começarei trabalhando junto com a Jocum BHCentro neste treinamento e posteriormente com os líderes locais que forem treinados e com a base da Jocum em Porto Príncipe. Creio que estes dois anos serão apenas o começo e estou disposto a permanecer lá pelo tempo que Deus quiser, tirando férias no Brasil sempre que possível.

Estarei em Londrina até o dia 25/07 passando uns dias com a família, amigos, igreja, e resolvendo algumas coisas por aqui. Depois passo por São Paulo para pegar o visto e retorno para Belo Horizonte, onde fico trabalhando até o dia da viagem para o Haiti.

Tenho uma lista de coisas que preciso e um orçamento razoável, caso queira participar desta comigo, entre em contato: rodolphombueno@hotmail.com

Em breve escreverei um pouco mais, detalhando melhor o que farei por lá e sobre como estão as coisas. 

Um grande abraço.

Deus nos abençoe.
Rodolpho.

quarta-feira, 2 de junho de 2010

Um pouco mais prático

Tanto nas escrituras quanto em muitos testemunhos vemos o poder transformador do evangelho. Porque aqui no Brasil é tão diferente? Lógico que tem exceções, mas porque normalmente é tão difícil ver vidas transformadas pelo evangelho, ao invés de apenas maquiadas por uma rotina de cultos ao domingo?


Na maioria das vezes ouvimos a palavra mas não praticamos (pelo menos eu fiz isso por muito tempo). Em outros casos a grande comissão é interpretada de forma estreita, como chamado para evangelismo e plantação de igrejas.


Olhando para Mt28.19-20a vemos uma transformação duradoura, mais profunda e ampla, pessoas sendo discipuladas, batizadas e ensinadas a obedecer TUDO o que Jesus mandou. Observando o ministério de Paulo em Atos vemos como ele gastava tempo discipulando as pessoas.


Em Cl1.16-20 Paulo deixa claro que Jesus veio para reconciliar consigo TODAS as coisas. Em 2Co5.18-20 Paulo diz que TUDO provém de Deus e que Ele nos dá por meio de Cristo o ministério da reconciliação.


Creio que esta foi uma das sacadas da reforma protestante que contribuiu para o tema coram Deo – viver diante da face de Deus – que muitos de nós nem conhecem, ou se esquecem com o tempo (pelo menos eu vivi bastante tempo longe disso). Viver diante da face de Deus, e fazer todas as coisas da melhor maneira possível, reconciliando todas as coisas para Deus, mudou a história de muitos países da Europa que abraçaram a reforma.


Isso pode mudar a realidade de qualquer país, inclusive a do Brasil, e começa à nossa volta, fazendo como o Apostolo Paulo disse em Cl 3.23 “Tudo quanto fizerdes, fazei-o de todo o coração, como para o Senhor e não para homens”.


Como alguém disse “Nossa atitudes falam muito mais alto que nossas palavras!”


Vivamos diante da face de Deus, onde estivermos.


Um Abraço!

quinta-feira, 27 de maio de 2010

Cristianismo Espiritual ou Secular?

Uma pergunta assustadora, não? Também achei.

Mas esta foi a pergunta que veio a minha mente hoje pela manhã: “que cristianismo temos hoje (ou há vários anos)?

Já ouvi várias vezes a pergunta: “você ouve música secular?”. Agora a pergunta que eu faço é: “porque você não ouve música secular?”. É um assunto bem polêmico, mas você já parou para pensar nisso ou simplesmente não faz porque alguém disse que não é bom?

Já faz algum tempo que existe esta separação entre “sagrado” e “secular”. Será que isso é bom? É importante?

Igrejas se fechando dentro das quatro paredes e deixando que o mundo tome conta das coisas que são do mundo, e quando a igreja sai é para buscar mais almas para Deus, pregar o arrependimento, distribuir folhetos ou coisa parecida. Não digo que isto é errado mas, nosso papel se resume a isso?

O que será que João quis dizer quando disse que “Deus amou o mundo de tal maneira...” em João3.16? E qual era a intenção de Jesus quando orou “Não peço que os tire do mundo...’ em Jô 17.15.

Que diferença nós, como igreja e individualmente (templo vivo do espírito), temos feito neste mundo? Temos amado nossos próximos como a nós mesmos? Nossos colegas de trabalho, visinhos, família, amigos, será que vêem o amor de Jesus em nossas vidas?

Quero ir mais a fundo, será que temos olhado para as pessoas? Como a Luciana postou no blog dela: “o que os olhos não vêem o coração não sente” – será que nossos olhos estão tapados para que nosso coração não sinta nada?

Ao invés de olhar para a criação de Deus e contemplar o que Ele criou, buscar as coisas boas que há em cada coisa, temos simplesmente separado o “sagrado” do “secular”. Fazendo isso abrimos mão do ministério que é o propósito de Jesus, reconciliar com Ele todas as coisas (Cl 1.16-20).

Sl 24.1 diz que a Terra é do Senhor e tudo o que nela há.  Em Gn 2.15 Deus dá ao homem a tarefa de administrar toda a criação, e não uma carta branca para fazer o que quisermos. Está na hora de começarmos a pensar nestas coisas!

Quais são nossos valores? Qual é nosso estilo de vida? Que marca temos deixado na vida das pessoas? Como temos cuidado das coisas que Deus criou?

O “mundo” esta fazendo o que a igreja deveria estar fazendo. “Asseguro-vos que, se eles se calarem, as próprias pedras clamarão.”

Quero te convidar a refletir um pouco sobre este assunto, pois é muito mais profundo do que as coisas eu escrevi. Pense também no que a Grande Comissão tem a ver com isso e em seu papel em tudo isso.

Recomendo também o vídeo Everything is Spiritual do Rob Bell, disponível legendado neste link:

Deus nos abençoe!

domingo, 9 de maio de 2010

Feliz dia das mães, e dos pais também.

Hoje quero fazer uma homenagem para minha mãe,
e para todas as outras.
Mãe que, muitas vezes sem receber o reconhecimento do valor que tem,
nunca desistiu de seus filhos.
Mãe como a minha, que ao invés de julgar e brigar toda hora,
assim que eu saia de casa corria para o quarto orar para Deus me proteger nas noitadas.
Mãe que calejou seus joelhos clamando a Deus pela vida de seus filhos.
Mãe que entendeu que ela mesma não pode mudar as idéias de seus filhos,
mas que pode amá-los incondicionalmente,
ensinando o caminho que devem andar e orando para que Deus faça o restante.
Como todo dia é dia das mães,
suponho que o dia dos pais seja também todos os dias,
então quero incluir o meu aqui, que junto com minha mãe,
deu o sangue para dar as melhores oportunidades para seus filhos.
Pai que, do seu jeito, sempre amou muito seus filhos,
lutou por eles e apoiou-os em suas iniciativas.

Feliz dia das mães, e dos pais também!
Amo vocês.

terça-feira, 4 de maio de 2010

Escola de Fundamentos em Desenvolvimento Comunitário II.

Olá.
Como andam as coisas por ai?

Por aqui graças a Deus está tudo bem. As primeiras três semanas não foram fáceis, fui muito confrontado pela palavra de Deus, estava com muita saudade de casa e ainda aconteceram algumas coisas em minha vida pessoal que me chateou bastante. Porém, Deus já havia me falado que eu enfrentaria grandes gigantes perseguindo o Grande Sonho Dele para minha vida, creio que este foi o primeiro que, com a Graça de Deus eu venci. Um dos textos que Deus me deu para confirmar Sua vontade de eu vir pra cá foi Hebreus 11, onde o autor fala sobre a fé e sobre pessoas que fizeram grandes coisas pela fé. Firmado nesta e em outras promessas de Deus agente segue firme pelo Caminho, nem que for carregado por Deus rsrsrs.

Tenho aprendido bastante com tudo isso que tenho vivido nesta escola. Deus tem expandido bastante meus horizontes quanto a servir. Nestes 3 meses temos aulas todos os dias pela manhã e de segunda, quarta e sexta atarde, dias que também ajudamos na manutenção da Casa Luzeiro, um dos ministérios da Jocum BHCentro, localizada no Complexo da Serra, também conhecido como favela Vila Cafezal.

Nas terças e quintas atarde, até semana que vem, eu e a Mathilde, uma Holandeza que veio fazer a escola, trabalhamos na Casa Rocha, um centro comunitário localizado na favela da pedreira. Neste trabalho agente revesa, um dia trabalho na casa com um grupo de crianças, onde há dinâmicas com princípios bíblicos, meditação na palavra, recreação, reforço escolar e lanche, e no outro dia vou com um missionário fazer visita na casa de alguma família de criança atendida na Casa Rocha, onde conversamos um pouco e fazermos estudo bíblico. Nas próximas três semanas trabalharei aqui na Luzeiro mesmo, e nas três ultimas vou para Resgate, que faz o trabalho direto com crianças de rua, com o objetivo de resgatá-los e inseri-los de volta aos seus lares ou encaminhar para algum abrigo da própria Jocum, os meninos na Restauração, meninas na Recanto e portadores de HIV na Refúgio.

É lindo ver o testemunho de crianças que já trabalhavam como “aviãozinho” no tráfico e hoje estão transformadas, ou em processo de transformação, pelo evangelho de Jesus. Famílias inteiras mudadas e sendo influência na transformação da comunidade onde vivem.

Deus tem um futuro brilhante para cada um de nós, inclusive para as crianças em risco, para suas famílias e para as favelas onde elas vivem. Deus está longe de querer salvar apenas as almas das pessoas, Ele quer transformar todas as áreas de suas vidas, como Paulo mesmo diz em Colossenses 1.20: “.. havendo feito a paz pelo sangue da sua cruz, por meio dele, reconciliasse consigo mesmo TODAS as cousas, quer sobre a terra, quer nos céus.”

Em 2Co5.18-20 Paulo diz que Deus nos confiou o ministério da reconciliação. Em Rm8.19 e 21 diz “A ardente expectativa da criação aguarda a revelação dos filhos de Deus... na esperança de que a própria criação será redimida do cativeiro da corrupção, para a liberdade da glória dos filhos de Deus.”.

É o que agente deve pregar, primeiro com nossos atos, sendo bons mordomos das coisas de Deus, com nossas vidas, sendo bom exemplo a ser seguido e com nossas palavras, sendo positivos e glorificando a Deus em nosso linguajar.

Deus te abençoe!

terça-feira, 20 de abril de 2010

Escola de Fundamentos em Desenvolvimento Comunitário.



Muito bom este tempo, uma escola e tanto, não apenas para um ministério, mas para a vida como um todo, não apenas para o desenvolvimento de comunidades carentes, mas para o desenvolvimento pessoal. O que agente vê de teoria aplicamos na prática. Não é como uma faculdade normal, que aprendemos um monte de coisa que muitas não usaremos em nossas vidas/trabalhos.

Na primeira semana foi feita uma introdução ao assunto pobreza e falado sobre projeto. Vimos um pouco do que a bíblia fala sobre pobreza, resultado do pecado e engano de satanás, que distorce a visão das pessoas sobre o mundo e sobre elas mesmas (também nos enquadramos ai), vimos também o que Deus nos manda fazer (por ex. Dt15, e o caminhar de Jesus), vemos então o quão pouco fazemos para combatê-la.

Nas aulas sobre projeto, além de ver como redigir um projeto, o que me marcou bastante foi a questão da observação, buscar conhecer a realidade descrevendo todo o contexto e os problemas, para então, com a ajuda de Deus, buscar o melhor alvo a ser atingido, que realmente vai ser importante para a comunidade. Isso não apenas falando em serviço social, mas em reino de Deus, não falando em mudanças na qualidade de vida apenas, mas em mudança de pensamento, transformação de mente.

Esta questão já entra nas aulas desta semana, sobre cosmovisão (“visão de mundo”). Há dois extremos, o animismo (tudo espiritual) e o secularismo (tudo físico); e a Verdade de Deus, teísmo bíblico. Começamos buscando entender como estes dois extremos afeta nossa maneira de ver as coisas, como mentiras plantadas em nossas raízes geram atos contrários a Palavra e com isso mals frutos.

Observamos a importância de buscar em Deus quem nos somos (Gn1.25 em diante), buscar transformação de nossas mentes, ou seja, não apenas implantar verdades, mas remover as mentiras que pegamos no decorrer de nossas vidas.

O objetivo é começar a transformação por nós mesmos, para depois a transformação de comunidades inteiras. Se não sabemos o valor que temos, como vamos saber o valor que outra pessoa tem? Não vamos fazer algo para uma criança de rua porque ela é uma criança de rua, mas porque é um filho de Deus e porque Deus ama ela. Fica mais fácil amar ao próximo como a nós mesmos.

O ser humano é o apce da criação de Deus, sua imagem e semelhança, Deus o ama muito e quer que todos sejam salvos, e isso não vale apenas para alma, mas para a vida como um todo. O evangelho é a resposta total de Deus a total necessidade do homem.

Só pregar o evangelho, querendo salvar a alma da pessoa não é o suficiente. Fazer ação social dando oportunidade de melhor qualidade de vida a pessoa não é o suficiente. É preciso fazer as duas coisas, levando então a salvação de Deus como um todo para vida da pessoa e pensando a longo prazo, devolvendo a dignidade de viver, assim como Jesus faz.

Isso se aplica a qualquer tipo de atividade, todos nós precisamos de desenvolvimento em nossas vidas. Você é salvo? Sabe quem é em Deus? Busque saber, busque entender. Ele vai transformar a sua vida, mas para isso é necessário disciplina, relacionamento com Deus, meditação na palavra e oração.

Isso é um resumo, bem resumido, do que temos aprendido até agora aqui. A transformação começa de dentro para fora.

Agradeço a Deus por esta oportunidade.

Abraço.

sexta-feira, 26 de março de 2010

Contagem Regressiva

Hoje, conversando com um amigo sobre meu rumo acabei falando esta frase, que me chamou a atenção: “Contagem regressiva”. O frio na barriga já esta rolando...

É tremendo olhar para trás e ver tudo que já aconteceu em minha vida. Alguns, ao contar sua história, dão ênfase apenas ao que faziam de errado antes de se converter. Eu procuro esquecer as coisas que fiz no passado que desagradaram a Deus, e me lembrar apenas as coisas boas que Ele me deu, mesmo antes de me entregar a Ele, como uma boa faculdade, que hoje é mais uma ferramenta para a ser usada em Seu Reino.

Gosto também de parar e observar a mudança que Jesus causou em minha vida. De uma vida totalmente desregrada e perdida a uma vida salva pela sua graça, que hoje é usada por Deus para levar o amor de Jesus. Uma vez, indo com um amigo levar este amor a um irmão que ligou desesperado, ele disse: “Antigamente só chamavam agente para fitas podres, hoje nos chamam para levar um pouco de esperança, porque vêem o que Jesus fez em nossas vidas”.

Jesus mudou a minha história, e hoje estou em contagem regressiva para uma nova fase de minha vida. Como já vinha postando mensagens sobre o que Deus vem falando comigo, e as coisas vieram se concretizando desde então, estou voltando para JOCUM.

Dia 07 de abril vou para Belo Horizonte, participar da escola de Fundamentos em Desenvolvimento Comunitário (http://www.bhcentro.jocum.org.br/br/index.php?escolas:fdc) e posteriormente ficarei como missionário trabalhando nesta área em alguma base da JOCUM onde Deus me direcionar. Como já havia compartilhado nas ultimas postagens e com alguns amigos, este é o sonho que Deus colocou em meu coração.

Você tem interesse de participar deste Grande Sonho? Entre em contato comigo. Não importa como você pode ajudar, o que importa é a intenção do seu coração em servir a Jesus da maneira que Ele te possibilitar. O que eu preciso mesmo é de pessoas dispostas a orar pela minha vida e por esta nova jornada. O mais, nosso Deus e amado Pai providenciará.

Meu contato você encontra no canto direito deste blog e pode me escrever a qualquer hora, retornarei o mais rápido possível.

Um grande abraço.
Que Deus nos abençoe.

Rodolpho.

segunda-feira, 15 de março de 2010

Um Grande Sonho que se encaixa na história do Brasil.

Hoje começou a ser reapresentada, na seção da tarde, a novela Sinha Moça que, em minha opinião, foi uma das melhores novelas produzidas pela rede Globo. Tive o privilégio de assistir um pedaço desta novela em meu intervalo à tarde e me lembrar de como eu gostei da mesma.

Ver o começo desta novela e lembrar sua história me emocionou bastante. Foi como jogar lenha em uma fogueira acesa em meu coração. Fogueira que queima como um grande sonho, ou um grande sonho que arde como uma fogueira.

Pois é, pude comparar meu grande sonho com a história de uma novela que retrata uma das histórias de nosso país, história que ainda continua. A lei Áurea foi assinada em maio de 1888 e, quase 122 anos depois, ainda se vê reflexos destes anos de escravidão no Brasil.

Quando me converti, aos 12 de idade aproximadamente, tinha o sonho de ser pastor e trabalhar única e exclusivamente na obra de Deus, sonho que foi oprimido pela visão independente de um mundo capitalista.

Ao entrar na faculdade, aproximadamente 4 anos antes de entregar minha vida para Jesus, eu tinha outro sonho, ajudar as pessoas. Já sabia que o Desenho Industrial visa o lucro, e, além de atender necessidades, criar necessidades inexistentes, para o consumo.

Meu grande sonho era ir contra isso, era utilizar as habilidades adquiridas ao longo do curso para ajudar as pessoas, para acrescentar a elas ao invés de sugar delas. Com isso acabei traçando um caminho mais acadêmico e me especializando em design de informação.

Pouco antes de terminar a faculdade entreguei minha vida e meus sonhos para Jesus e passei a buscar o Sonho dELe para minha vida. Com o passar do tempo Ele me devolveu meus dois grandes sonhos, o de trabalhar única e exclusivamente para o Seu reino e o de usar tudo que tenho para ajudar as pessoas.

Foi quando comecei a fazer a ETED, ouvi falar e comecei a orar pela da Escola de Fundamentos em Desenvolvimento Comunitário, que tem início agora, dia 12 de abril, e que eu vou fazer em nome de Jesus.

Mas o que isso tem haver com a história do Brasil retratada na novela da tarde?

Vou poder trabalhar diretamente promovendo a real liberdade, em nome de Jesus, de muitas pessoas que até hoje sofrem as consequências da política escravagista mal abolida no passado. Estou, graças a Deus, à caminho de realizar o sonho que Deus me deu, de usar os dons e talentos que Ele mesmo deu, para ajudar as pessoas a serem libertas, não apenas do pecado, mas das consequências sociais e econômicas que o pecado trouxe.

Ver meu sonho se encaixar na história iniciada a 122 anos, com a abolição, me emociona e me enche de vontade de lutar.

Desafio você a participar deste sonho comigo. Preciso de orações, por minha vida, por meu sonho, pelas questões burocráticas da escola, pelo período prático da escola que será de um ano, seguido por uma vida dedicada a esta área do Reino e também por provisões financeiras.

Deus te abençoe.
Um abraço.
Rodolpho.

sexta-feira, 19 de fevereiro de 2010

Um carnaval para ser lembrado.

Não tenho dúvidas que este carnaval ficará marcado em minha vida. A princípio os planos eram ir para Guriri-ES, participar de um impacto evangelístico de carnaval promovido pela Jocum-Vitória. Havia também a possibilidade de eu trabalhar no NIKO da Jocum-Maringá.

Na segunda feira dia 08/02 eu tinha uma consulta marcada para conversar com o médico e já encaminhar uma cirurgia de carne esponjosa e desvio de septo que há quase 15 anos eu sei que preciso e que só agora, com plano de saúde, pude fazer. Ao sair para esta consulta eu orei e pedi que Deus a providenciasse para o início de março, pois assim eu estaria recuperado a tempo de seguir as direções que Ele vinha me dando. Ao sair da consulta fui agendar a cirurgia com a secretária, que por sinal havia acabado de receber uma ligação de um paciente desmarcando sua cirurgia no próximo sábado.

Quando ela me contou desta vaga na hora senti a provisão de Deus, abri facilmente mão de meus planos e abracei a benção. No decorrer da semana foi tudo perfeito e no sábado de carnaval estava eu no centro cirúrgico sendo operado. As 17h30 já estava em casa, ainda um pouco lesado da anestesia geral e feliz pela benção que acabava de receber.

O domingo não foi um dia tão fácil, um tanto quanto ocioso e sofrendo um pouco com o nariz. Notei que meus pensamentos estavam desordenados, vagavam de um lado para o outro, algumas preocupações desnecessárias. Meu coração estava inquieto e eu procurava alguma coisa para fazer, pois já havia cansado de ler e de ficar na internet. Fui para o meu quarto e assisti ao filme “Pedro e Paulo” no computador.

Vejo que há algum tempo Deus vem me falando sobre a mente, creio que por isso notei que meus pensamentos estavam desordenados. Em uma parte do filme, quando Paulo esta em prisão domiciliar em Roma e recebe a visita de Marcos ele diz a frase: “Esse longo tempo em confinamento me fez aprender a controlar os pensamentos.”

Senti como Deus falando para mim: “Esse é o tempo de você colocar seus pensamentos em ordem.” Estava apenas no primeiro dia de repouso, passaria o restante do carnaval de molho em casa e tinha um bom tempo pela frente para fazer isso.

Comecei a orar então em relação a tudo isso, minha vida e as coisas que Deus tem me falado desde que eu entreguei minha vida a Ele. Pude analisar tudo o que Ele me deu e as possíveis direções. Neste tempo eu consegui colocar meus pensamentos em ordem na presença de Deus, e junto com Ele decidir o melhor caminho a seguir com minha vida.

Venho orando sobre isso desde que estava na Jocum fazendo a ETED - Escola de Treinamento e Discipulado. Tenho também conversado com minha família, líderes e alguns amigos e decidi voltar para Jocum e viver nesta missão, servindo com meus dons e talentos a Deus em tempo integrau e vivendo pela fé, acreditando no sustento do maravilhoso Deus que me criou, me capacita e me leva.

Agora em abril eu vou para Belo Horizonte participar de uma escola de fundamentos em desenvolvimento comunitário de 3 meses de período teórico integral. No término destes 3 meses há o período prático de um ano da escola a ser desenvolvido em alguma base da Jocum que Deus me direcionar. Depois disso, continuarei seguindo as direções de Deus.

A escola trata basicamente de como podemos trabalhar não só a nível pessoal, mas a nível comunitário, levando o reino de Deus em forma de melhoria de vida, ou seja, ver crianças, famílias e comunidades carentes inteiras sendo transformadas pelo poder do evangelho de Jesus Cristo (mais informações em http://www.bhcentro.jocum.org.br/br/index.php?escolas:fdc).

Com os dons e a formação que Deus me deu, creio que este é o meu lugar, servindo-o em tempo integral. Creio que Ele esta me levando e que Ele me sustentará.

Quer me abençoar? Ore por mim!

Deus te abençoe!

Rodolpho.

quarta-feira, 10 de fevereiro de 2010

O “Click” de Deus (Gn1.1a)

Hoje aconteceu uma cena interessante, que na verdade começou ontem anoite.

Estava na célula da casa do Ciro, já nos momentos de confraternização, quando ele recebeu uma ligação de um conhecido dele, pai de um casal de filhos lindos, querendo mudar de vida. Quando desligou o telefone ele contou que marcou com o cara de ir, no dia seguinte, visitá-lo em casa, e me convidou para ir junto.

Passei na casa do Ciro e, no caminho para a casa deste pai, ele me contou que, no elevador, estava pensando nas fitas que éramos convidados a fazer antes de entregar nossas vidas a Jesus. Como é bom parar e analisar o que Jesus fez em nossas vidas depois que nos entregamos a Ele.

A pouco tempo atrás, tanto eu quanto ele, tínhamos muitas histórias para contar de como éramos antes de ser salvos, e ainda as temos, porém já consigo ver que tenho muitas histórias para contar do que Jesus fez em minha vida DEPOIS da conversão. Foi uma transformação e tanto, mas esta fica para outra postagem.

Quero contar um pouco da história deste homem que ontem foi marcado pelo “click” de Deus. Ele contou que sempre dizia que o que faltava para ele ir pro caminho do Pai era este "click", que segundo ele aconteceu ontem.

Foi um exemplo para minha vida ver a atitude de um homem em assumir uma posição e querer conhecer a Deus. Mesmo sem conhecer muito sobre Jesus ele acreditou que bastava um passo dele em direção na direção de Deus.

Ele pegou a bíblia, abriu-a em Genesis e começou a ler “E no princípio...”.

Não sei como soa isso para você, mas para mim foi uma linda lição que esse homem passou. Ele precisava assumir uma posição em sua vida, e foi ao princípio de tudo. Ele reconheceu que aquele é o começo de uma caminhada e foi buscar em seu Criador a solução para seus problemas.

Tudo tem um começo, que começa do início, não tem como começar uma coisa pela metade. Mesmo que você pegue um trabalho em andamento, quando você entra nele, este é o seu início ali. No princípio deste mundo, Deus o criou. No princípio de minha caminhada com Deus ele me tocou, e eu dei o primeiro passo. No princípio de um relacionamento houve uma conversa, e por ai vai.

Há um início para todas as coisas, mesmo com toda a experiência de uma vida, sempre somos principiantes em alguma coisa.

Dá para discorrer bastante sobre este assunto, mas o que quero é deixar uma pergunta:

- Como temos começado as coisas? Procurando a maneira certa ou “deixando a vida me levar”?

Busque em seu Criador a melhor maneira de começar e de fazer qualquer coisa, esta é a melhor maneira, e é de graça...

Ef2.5 “...e estando nós mortos em nossos delitos, nos deu vida juntamente com Cristo – pela graça sois salvos...”

Deus te abençoe!

sábado, 30 de janeiro de 2010

Notícias de um missionário recém nascido...

Hoje acordei com o coração bem apertado e entrei em prantos, me sentindo sozinho como Elias quando perseguido pela rainha Jezabel. Assim como Elias no capítulo 19 de 1Reis venho de uma grande vitória, em uma campanha de verão de King’s kids em Maringá.

A campanha cujo tema foi Triunfo foi bem difícil, como uma guerra em que os que chegaram ao fim triunfaram. Nesta guerra alguns ficaram pelo caminho, uns porque não agüentaram a pressão, outros porque necessitaram voltar para casa. Todos participaram da batalha, mas alguns não viram a vitória.

Foram dias difíceis que geraram alguns ferimentos em mim, porém as cicatrizes servem de aprendizado para toda a vida. Agradeço a Deus pela oportunidade de trabalhar com uma equipe que trabalhou e aprendeu junta, e com crianças a adolescentes de 4 a 19anos que nos ensinaram coisas para vida toda.

Minha família de king's kids, faltando o Marialva que foi adotado durante a primeira reunião

Deus me deu uma equipe maravilhosa e exemplar para liderar com a Jéssica, uma obreira da base de Maringá , que começou com 17 pessoas e terminou com 14, onde todos buscavam aprender e conhecer mais o nosso maravilhoso Deus. Um dos membros de nossa equipe, o Felipe Marialva, levou os formulários para se matricular na próxima ETED (Escola de Treinamento e Discipulado).

Chegando em casa na sexta feira a tarde liguei para Luciana, uma moça da base de Jocum-Vitória que há 60 dias atrás começamos a orar, conversar e buscar de Deus sobre sua vontade para nossas vidas. A saudade é grande e aperta o peito. Como desde o inicio da campanha não havíamos conversado muito, apenas alguns SMS, ficamos mais de hora conversando.

Hoje cedo acordei em um dia chuvoso com o coração apertado, um nó na garganta e um dia inteiro de folga pela frente, sem a mínima idéia do que fazer. Comecei a orar pelos meus sonhos, vontades e direções que tenho para este ano. Observando toda a situação vejo que ela não esta sobre meu controle, acho que isso que me fez entrar em prantos.

Depois de ter chorado bastante e orado um pouco pelo assunto fui meditar. Deus então completou o que Ele vem me dizendo a alguns dias em Lucas23.39-43, na história do ladrão da cruz. A frase “Confie em Jesus hoje, para preparar-se para o amanhã” saltou aos meus olhos de um livrinho de devocional.

É tão simples, não sei como consigo complicar tanto. Deus esta no controle e age como Deus. O que eu preciso fazer é confiar no que Jesus fez por mim lá na cruz e descansar no Senhor, que o mais é Ele quem vai fazer. Ele dá a direção, o sustento, Ele me prepara e capacita, Ele é quem me leva, meu trabalho é ir aonde Ele apontar...

Tenho provado que viver pela fé não é fácil, mas provavelmente se fosse fácil não seria tão gratificante. Não há salário que pague a satisfação de provar a boa, agradável e perfeita vontade de Deus(Rm12.2).

Quer me ajudar? Ore por mim!

Em breve postarei mais sobre o que Deus tem feito em minha vida e me direcionado a fazer...

Um abraço.
Rodolpho.

sexta-feira, 8 de janeiro de 2010

Que horas são?

A oração é a elevação da alma a Deus... (Quem já ouviu ou já fez esse trocadilho?)

Esses dias fui convidado por meu líder para levar alguma palavra sobre oração em uma reunião de oração em minha igreja,e me veio esse “trocadilho”.

Mas pegando um gancho nele, PRA QUÊ?

imagem do google

Porque orar?


Nosso Deus é um Deus de relacionamento, Ele nos criou para isso, nos criou para sermos co-criadores com ele, co-participantes de Sua Grande Obra. Vemos isso claramente no decorrer da bíblia, o próprio Adão, o povo escolhido de Deus, os discípulos a quem Ele disse, “ide por todo mundo e fazei discípulos...” isso é para mim e para você também.

Que horas são? É hora de agir! Não estamos em tempo de perder tempo!


Sem a oração é impossível manter um relacionamento com Deus. A oração a o primeiro meio de participarmos de Sua obra. Sem ela qualquer coisa que fizermos dizendo que estamos fazendo para Deus é mentira, estamos fazendo apenas por capricho e vontade própria. Não me lembro de ter visto isso na bíblia, porém não é preciso ser um profeta para chegar a conclusão de que se uma pessoa não ora ela: não pede nada a Deus, não agradece a Deus e muito menos entrega algo a Ele ou se confessa algo quando se arrepende.

A oração que Jesus nos ensinou, o famoso Pai Nosso, é a oração mais completa, fragmentando-a temos umas série de orações, que podem ser incrementadas pela criatividade que Deus nos deu...

Oração de agradecimento, louvor adoração. Na oração santificamos o nome de Deus “Pai nosso que estais nos céus, santificado seja o Seu Nome...” adoramos a Deus primeiramente com nossas orações, não acredito que alguém consiga adorar a Deus com seus atos se não adora em oração.

Proclamação da palavra de Deus Clamamos que venha o Reino de Deus e a Sua vontade sobre nossas vidas “Venha o teu Reino, seja feita a tua vontade, assim na terra como no céu...”. Se não orar e buscar o reino, não conseguiremos levar esse reino que pregamos e dificilmente o conheceremos... Assim como se eu não orar e buscar a vontade de Deus ela também não será feita, como vou conhecer a vontade de alguém se não perguntar para a pessoa... Deus não é um cara intromedito, há um preço a ser pago para conhecer e experimentar Sua boa perfeita e agradável vontade (Rm12.1-2).

Petição e Confissão. Pedimos por nossas necessidades e reconhecemos que é o Senhor quem nos sustenta “o pão nosso de cada dia nos dá-nos hoje. Perdoa as nossas dívidas assim como perdoamos os nossos devedores. Não nos deixes cair em tentação mas livra-nos do mal”... talvez o pão de cada dia não falte se deixar de pedir a Deus, mas outras necessidades podem não ser supridas sem a petição. Também pedimos perdão e nos reconciliamos com Deus através da oração. Aceitando o sacrifício que Jesus fez por nós podemos nos arrepender de nossos erros, confessar a Ele e ser liberto.

Reconhecimento de quem é Deus. “Pois Teu é o Reino, o Poder e a Glória para sempre, amém”. A oração deve começar e terminar com adoração, pois nossa vida deve ser uma vida de adoração, ao único que é digno de receber, o Criador, o único Deus Vivo, o Grande Eu Sou!

Antes de qualquer coisa a oração e o NOSSO primeiro passo para um relacionamento com Deus (seguido de ouvir a Deus e obedecê-lo), a intimidade é conseqüência. Li em um livro a seguinte frase “estamos tão perto, ou somos tão amigos, de Deus quanto procuramos ser”. Ele me amou primeiro, e eu, o que faço?

Elias não orou para que não chovesse por 3 anos e meio por capricho (TG5.16-18), ele tinha um relacionamento com Deus e sabia o que devia ser feito, pedindo isto a Deus, Ele fez.

Ore em todo o tempo!

Rodolpho.